top of page

Acordo Mercosul-UE pode trazer R$ 500 bilhões para o PIB, diz Oliver Stuenkel

O acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia poderá trazer em torno de R$ 500 bilhões a mais, em dez anos, para o PIB brasileiro e cerca de R$ 400 bilhões em investimentos adicionais, estima Oliver Stuenkel, professor da Fundação Getulio Vargas em São Paulo (FGV-SP). Adiciona que pode gerar investimentos adicionais de cerca de R$ 400 bilhões na próxima década.


Além disso, deve impulsionar a economia brasileira e contribuir com o processo de abertura. Isso é uma boa notícia para um país como o Brasil, que, por muitos anos, teve uma das economias mais fechadas do G20 e deixou de aproveitar as oportunidades que o mundo mais globalizado oferece. Numerosos setores brasileiros – como o sucroalcooleiro, o de grãos, o de carnes e o de frutas – terão a oportunidade de aumentar sua participação no mercado europeu.


O acordo vai gerar ganhos concretos para a indústria brasileira, que se integrará às cadeias globais de valor ao conseguir importar componentes de outros países com mais facilidade, fabricar um produto ou outro componente e reexportá-lo. As cadeias de valor na Europa são altamente inovadoras, o que deve tornar a indústria brasileira mais competitiva. O Mercosul é o único bloco comercial relevante na América Latina com o qual a União Europeia ainda não tem um acordo comercial preferencial. A ratificação dará às empresas brasileiras acesso à Europa, o maior mercado comum do mundo. O acordo, portanto, representa uma grande oportunidade para a indústria brasileira e pode ser uma peça importante na estratégia do governo atual de promover o processo de industrialização do país.


Portal da Indústria




留言


bottom of page