top of page

Atividade da indústria tem terceira alta seguida no RS

Após um período de instabilidade desde dezembro de 2021, o Índice de Desempenho Industrial gaúcho (IDI-RS), divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), fechou a terceira alta mensal consecutiva em agosto: 1,5%, na comparação ajustada sazonalmente, em relação a julho. Nesse período de três meses entre junho e agosto, o índice, que mede o nível de atividade do setor no RS, cresceu 5,8%, elevando para 14,3% a distância do patamar anterior ao da pandemia. Segundo a pesquisa da entidade, a indústria gaúcha deixou a trajetória oscilante, que caracterizou o seu comportamento na primeira metade de 2022, e entrou em uma fase ascendente. Mesmo com os juros elevados, o cenário favorável contempla entraves cada vez menores nas cadeias de suprimentos, as medidas de estímulos à demanda, a redução nos custos e o desempenho positivo das exportações industriais.

A expectativa para os próximos meses entre os empresários gaúchos é de crescimento gradual, sujeito a instabilidades por causa dos problemas menores, mas ainda presentes, na cadeia produtiva. Eles se somam à incerteza com as eleições, aos efeitos defasados da alta dos juros e à desaceleração esperada para a demanda externa.

O IDI-RS mostrou que a maioria dos seus componentes avançou em agosto, com destaque para o faturamento real (8%). As compras industriais (2,3%), a massa salarial real (0,8%) e as horas trabalhadas na produção (0,5%) também contribuíram, além do emprego, que ficou praticamente estável, em 0,1%, após 26 meses consecutivos de crescimento. Apenas a utilização da capacidade instalada (UCI), que registrou grau médio de 81,5% no mês, recuou: 0,5 ponto percentual ante julho.


Comunicação da FIERGS




Comments


bottom of page