top of page

Atividade industrial gaúcha estável no primeiro trimestre

O primeiro trimestre de 2023 terminou com a atividade da indústria gaúcha estável, revela a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta quinta-feira (11) pela FIERGS. Em março, o Índice de Desempenho Industrial gaúcho (IDI-RS) fechou em -0,1%, na comparação com ajuste sazonal em relação a fevereiro, quando encerrou com +0,1%, após duas quedas consecutivas (-0,7%, em dezembro, e -3%, em janeiro). O índice no terceiro mês do ano continua bem acima, 8,1%, ao do nível anterior à pandemia, em fevereiro de 2020, mas caiu 6,7% desde setembro do ano passado. Segundo análise da Unidade de Estudos Econômicos da FIERGS, a demanda insuficiente, principalmente a doméstica, elevados níveis de incerteza econômica e juros altos continuam sendo os maiores obstáculos à atividade do setor industrial, afetando negativamente a confiança do empresário e, por consequência, os investimentos e a geração de emprego.

Os componentes do IDI-RS mais diretamente ligados à produção cresceram em março: faturamento real (2,9%), horas trabalhadas na produção (0,8%), utilização da capacidade instalada (0,4 ponto percentual, alcançando o total de 80,3%) e compras industriais (1,2%). Entre os relacionados ao mercado de trabalho, o emprego, que não cresce há seis meses, ficou estável, e a massa salarial caiu 1,2%. De acordo com a FIERGS, sem perspectiva de mudança substancial no curto prazo, tal cenário não permite prever uma retomada da atividade industrial nos próximos meses, que deve acompanhar o baixo dinamismo previsto para a economia brasileira.


Comunicação da FIERGS



Comments


bottom of page