top of page

Atividade industrial gaúcha recua, mas continua em nível elevado

O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS), divulgado pela FIERGS, caiu 1,7% em setembro, na comparação com agosto, interrompendo uma sequência de três meses consecutivos de alta. É a terceira contração em 2022, mesmo assim, o IDI-RS se encontra 4,8% acima do patamar em que iniciou o ano e 13,4% além do nível anterior ao da pandemia, em fevereiro de 2020. “A queda na atividade industrial gaúcha pode ser interpretada como acomodação em patamar elevado, após uma sequência de três altas expressivas, o que não deve alterar a tendência positiva em curso. O cenário permanece favorável, com a demanda interna respondendo aos estímulos governamentais e a demanda externa ainda aquecida. Tudo isso se soma às menores dificuldades nas cadeias de suprimentos e à estabilização nos custos de produção”, destaca o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

Segundo o presidente da FIERGS, a perspectiva para os próximos meses é de manutenção desse quadro positivo, mas ganha, porém, alguma incerteza diante dos resultados das eleições e possíveis mudanças nos rumos da política econômica. Além disso, também influenciam os efeitos defasados da política monetária e a perspectiva de desaceleração da economia mundial.

Os componentes do Índice de Desempenho Industrial mostraram evoluções distintas. Entre aqueles mais diretamente associados à produção, apenas a utilização da capacidade instalada (UCI) subiu 0,9%, para 82,4%. O faturamento real (-5,5%), as horas trabalhadas na produção (-2,3%) e as compras industriais (-1,8%) recuaram. Ao mesmo tempo, os componentes relacionados ao mercado de trabalho seguiram em alta, caso do emprego, que cresceu 0,5% e não cai desde maio de 2020.


Comunicação da FIERGS




Comments


bottom of page