Calçados na Argentina: previsão de aumento de produção e vendas

Depois de ter aumentado a fabricação em mais de 60% e o consumo aparente em 51,8% em 2021, em relação a 2020. O relatório econômico setorial foi elaborado em janeiro de 2022, pela consultoria IES - Pesquisa Econômica Setorial - e distribuído para a imprensa e indústria entidades.

Entre os principais dados, indica que nos primeiros onze meses de 2021, a produção de calçados apresentou uma recuperação significativa, de mãos dadas com maior demanda interna e substituição de importações. A maior proteção tarifária por parte do governo, somada à escassez de divisas para importação de bens finais, foram alguns dos motivos que impulsionaram o crescimento da produção.

Entre janeiro e novembro do ano passado, a produção conseguiu mostrar uma recuperação anual de 55,4%, atingindo um total de 101 milhões de pares, ante o que havia sido de 65 milhões em 2020. Dessa forma, espera-se que a produção total de calçados durante o ano de 2021 termina com expansão de 64,3% em relação a 2020, atingindo o patamar de 115 milhões de pares por ano, o maior desde 2015 até o momento.


Serma