top of page

CNI defende sistema de financiamento sólido à exportação

A CNI avalia que a PEC 03/2-23 está na contramão da agenda de recuperação da economia brasileira ao enfraquecer o sistema de crédito oficial à exportação. Além disso, a proposta contraria a prática internacional de financiamento ao comércio exterior ao introduzir uma etapa política para aprovações de operações de crédito oficial no exterior.


“O apoio do Legislativo é fundamental para fortalecer o sistema de crédito à exportação, assegurar competitividade aos exportadores brasileiros e promover a previsibilidade e a segurança jurídica. Somente desta forma, será possível aumentar a competitividade global dos produtos brasileiros e o desenvolvimento do país”, afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.


No entanto, a introdução pelo Congresso Nacional de uma etapa adicional de avaliação tornará a política de crédito oficial à exportação inviável devido à burocracia excessiva, à necessidade de uma nova estrutura de análise e ao impacto na eficiência e na segurança jurídica das operações, que se tornam incompatíveis com os prazos da intermediação financeira.


Portal da Indústria



Comments


bottom of page