Consumo de energia elétrica do Rio Grande do Sul aumentou 3%

O Brasil registrou o consumo de 68.095 megawatts médios de energia elétrica no primeiro trimestre de 2022, um avanço de 0,9% em relação ao mesmo período do ano passado. No Rio Grande do Sul, o incremento foi de 3%.

O mês de março foi o que mais puxou o aumento no País nesse período, resultado da maior movimentação da economia interna, com a retirada das restrições para combate à pandemia de Covid-19 e de um cenário internacional favorável para exportações de setores como o petroquímico e de mineração.

Segundo dados preliminares da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), o maior crescimento se deu no Ambiente de Contratação Livre (ACL), o chamado mercado livre, que abastece a indústria e grandes empresas, como shoppings e redes de varejo. Esse segmento utilizou 23.298 MW médios da eletricidade gerada no Sistema Interligado Nacional, 5,5% a mais do que no primeiro trimestre do ano passado.

Por sua vez, o Ambiente de Contratação Regulada (ACR), ou mercado regulado, que atende pequenas e médias empresas, o comércio e as residências, consumiu 44.796 MW médios, recuo de 1,4% em relação aos três primeiros meses de 2021.


Jornal do Comércio