top of page

Cresce preocupação dos empresários com os juros altos, aponta CNI

A preocupação dos empresários com as taxas de juros elevadas cresce há seis trimestres e, entre julho e setembro, tirou o sono de praticamente um quarto dos industriais. Desde o início de 2017, não se via nada parecido. De acordo com a Nota Econômica 25, da CNI, entre os principais problemas observados pelo setor industrial, os juros receberam 24,2% das menções. Para se ter uma ideia, as altas taxas ocupavam 13ª no ranking de principais problemas enfrentados pela indústria de transformação, no primeiro semestre de 2021. Atualmente, subiu para o quarto lugar.

A falta ou alto custo da matéria-prima segue em primeira posição com 39,4% das respostas. Mas esse fator tem perdido força. Em segundo e terceiro lugar estão: elevada carga tributária (34,2%) e demanda insuficiente (24,3%). Esses dois fatores aparecem com tendência de alta. Apesar disso, suas assinalações ainda podem ser consideradas baixas na comparação histórica.

O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, explica que os juros passaram a ser vistos como um problema pelo industrial desde que a Selic, taxa básica de juros, iniciou sua trajetória de crescimento. A Selic saiu de 2% ao ano, seu menor patamar histórico, para 13,25% ao ano, entre março de 2021 e junho deste ano.


Portal da Indústria




Comentários


bottom of page