top of page

Desafio para o setor coureiro: rastreabilidade bovina

As ferramentas e soluções já disponíveis no mercado para rastrear matérias-primas e insumos da indústria do couro foram apresentadas no Fórum CICB de Sustentabilidade, realizado nesta quarta-feira (8), em uma ação do CICB.

Na abertura do evento, Ricardo Andrade, experiente em negócios globais para carne e couro, mostrou um panorama sobre o setor coureiro do Brasil em relação ao desafio de atender ao mercado em novas exigências na área de sustentabilidade. Observou que “a China, principal cliente brasileiro, está focada em segurança alimentar, área que o Brasil está bem qualificado. O desafio é o foco principalmente europeu quanto ao desmatamento, além do bem-estar animal, outro tema que merece a nossa atenção”.

Ele sublinhou que o setor coureiro do Brasil em geral tem bons controles em seus processos de produção, atendendo às exigências do mercado, a dificuldade estando em rastrear o caminho do boi nas diferentes etapas da atividade pecuária. Mas apresentou caminhos que estão sendo percorridos para resolver isto.

Adicionou que o Brasil está produzindo mais carne em menor espaço de terra, não sendo necessário desmatar e destacou que “o Brasil responde apenas por 5% das emissões de carbono do planeta, sendo 2% da pecuária.

O evento teve entre os patrocinadores Gold a Abrameq em parceria com a Master, NBN e Bremm Peck.




bottom of page