top of page

Em maior edição dos últimos anos, Fimec iniciou nesta terça-feira

“Estamos na maior Fimec dos últimos 10 anos”. Com essa fala, Márcio Jung, diretor-presidente da Fenac, abriu as atividades da 47ª Fimec (Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes), nesta terça-feira (12). Com a expectativa de reunir 20 mil visitantes, a maior feira coureiro-calçadista da América Latina, e uma das três maiores do mundo, reúne soluções do setor até esta quinta-feira (14), na Fenac, em Novo Hamburgo/RS. Em uma área de exposição de 14 mil m², a maior metragem dos últimos 10 anos na história do evento, mais de 400 expositores apresentam novidades em couros e peles, produtos químicos, componentes, máquinas e tecnologia.

Além da metragem, em seu discurso, Jung destacou que essa Fimec é especial pela projeção de geração de negócios e a expectativa de visitação. Ele ainda comparou o propósito da Fimec ao trabalho de gestão e transformação que realizou nos últimos sete anos à frente da Fenac. “A Fimec propõe soluções de tecnologia, máquinas, processos e materiais para garantir a produtividade sustentável que a cadeia coureiro-calçadista precisa para prosperar. E essa mesma lógica foi aplicada à gestão da empresa Fenac, que tem passado por importantes processos de modernização, colocando Novo Hamburgo no mapa dos principais eventos do Brasil e da América Latina”, enfatizou. O diretor-presidente encerrou pedindo a todos para que zelem pela Fenac. “Vamos garantir que ela siga prosperando e contribuindo para o sucesso da nossa cidade, estado e país”, reforçou.

Ao encontro das palavras de Jung, a prefeita de Novo Hamburgo, Fátima Daudt, evidenciou o crescimento da Fenac ao longo dos últimos anos, mesmo diante de um período de pandemia. Fátima ainda lembrou que o mote da Fimec deste ano - “Inovação, tecnologia e impacto positivo no mundo” - resume muito bem o propósito da feira. “Inovação porque o evento apresenta soluções novas e criativas para os desafios do mercado coureiro-calçadista. Quando se fala em tecnologia são inúmeras aplicações, especialmente para reduzir custos e monitorar operações a fim de tornar as empresas mais eficientes. E impacto positivo é a soma de tudo que o setor gera a partir dos produtos produzidos, como: empregos, renda e desenvolvimento econômico e social. É o compromisso de deixar um legado significativo para as futuras gerações”, explicou.

Representando o Governo do Rio Grande do Sul, também participou da solenidade de abertura o Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ernani Polo. Ele pontuou que o RS cada vez mais se posiciona como um estado inovador e que aposta em inovação. “Que juntos possamos construir caminhos para o setor ter condições de crescer e se desenvolver, criando novos mecanismos para gerar mais competitividade neste mercado”, projetou Polo. “A Fimec é uma feira importante que atrai visitantes de 40 países, que estão em busca de tecnologia e troca de experiências. Que, a partir disso, possamos potencializar esse setor que somos referência”, ressaltou.

A feira acontece todos os dias das 13 às 20 horas e a entrada é gratuita mediante credenciamento no acesso ao evento ou antecipado através do site www.fimec.com.br.


Comunicação Fenac



Comments


bottom of page