top of page

Entidades solicitam linhas de crédito para Fimec

O presidente da ACI, Diogo Leuck, o vice-presidente da Abrameq, André da Rocha, e o diretor-presidente da Fenac, Márcio Jung, entregaram ao secretário de desenvolvimento econômico do Rio Grande do Sul, Ernani Polo, durante o Prato Principal desta quinta-feira, 29, pedido de liberação de linhas de crédito pré-aprovadas por parte de instituições financeiras estatais gaúchas, em especial o Badesul, para financiamento de negócios na Fimec 2024, que ocorrerá de 12 a 14 de março, em Novo Hamburgo. Polo encaminhou a demanda à direção do banco e, nas próximas semanas, uma reunião será realizada em Porto Alegre, com as entidades, para tratar de assunto.


Outro pedido apresentado ao secretário é o desenvolvimento de programas de formação de profissionais para atender às necessidades de mão de obra das empresas do Vale do Sinos. Nas próximas semanas, as entidades empresariais vão apresentar propostas ao governo do estado para mitigar os efeitos sobre as atividades de todos os setores econômicos.

Além de ACI, Abrameq e Fenac, dirigentes de CDL-NH, Feevale, Federasul, Sebrae RS, ACIST-SL, Assintecal e Abicalçados estiveram presentes ao Prato Principal e deram aval ao pedido entregue ao secretário Ernani Polo, que também manifestou o apoio do executivo estadual ao projeto de construção do Porto de Arroio do Sal, com recursos da iniciativa privada. “Estamos prontos para ajudar a fazer acontecer esse grande investimento”, disse. Polo também anunciou o aumento dos recursos para apoiar a participação de empresas gaúchas em feiras nacionais, entre elas coureiro-calçadistas, em 2024.


Ambiente de negócios favorável

Em sua apresentação, Polo afirmou que a agenda com foco em reformas desenvolvida pelo governo do estado criou um ambiente de negócios favorável ao empreendedor no RS e já apresenta resultados positivos. Ele destacou o aumento dos investimentos com incentivos do Fundo Operação Empresa (Fundopem-RS), que entre janeiro e maio somaram R$ 1,5 bilhão, com 56 projetos aprovados e 1,5 mil novos empregos gerados.


O Fundopem não libera recursos financeiros às empresas, mas apoia-as por meio do financiamento parcial do ICMS incremental devido gerado a partir da sua operação. Somente em maio, foram aprovados dez projetos, que totalizam R$ 249,5 milhões em investimentos e 239 novos empregos. “Entre 2019 e 2022, os investimentos chegaram a R$ 3,56 bilhões, com 252 projetos aprovados e 6,43 mil novos empregos gerados”, acrescentou Polo. Além destes, projetos que somam outros R$ 14,5 bilhões tramitam na Secretaria de Desenvolvimento Econômico.


As empresas têm à disposição também o Programa Estadual de Desenvolvimento Industrial (Proedi), que possibilita a implantação ou expansão a partir da aquisição de terrenos e áreas em distritos industriais pertencentes ao Estado a preços subsidiados, que podem atingir até 90% de abatimento, como forma de incentivo financeiro.


O Rio Grande do Sul possui nove DIs, que somam mais de 5 mil hectares. 2,3 mil hectares estão disponíveis para novas instalações, como no Distrito Industrial de Montenegro, situado ao lado do Polo Petroquímico e do Terminal Santa Clara. A partir da modernização do programa, agora empresas com atividades correlatas à indústria também podem ser comtempladas pelo incentivo, como abatimento de até 90% do valor de mercado do terreno ou área para indústria e até 50% para atividades correlatas (logística, armazenamento e serviços).


Rapidez na abertura de empresas

Para facilitar abertura de novas empresas, conforme Polo, a Junta Comercial, Industrial e de Serviços do RS foi totalmente digitalizada e escritórios estão implantados nos municípios. A plataforma integrada permite a abertura de empresas de natureza Ltda ou Individual, com atividades de baixo risco, de forma totalmente gratuita, automática, ágil, fácil e sem burocracia. Já o projeto Tudo Fácil Empresas permite a abertura de empresas em até dez minutos para empreendimentos de baixo risco. "Este ano, unidades de atendimento já foram implantadas em 26 municípios", informou Ernani Polo.


Patrocínio máster: Sicredi Pioneira

Apoio máster: Universidade Feevale

Apoio: Sebrae RS


Comunicação ACI



Comments


bottom of page