'Esta é a maior Fimec da história para máquinas', diz Marcio Jung

A 45ª edição da Fimec, que começou ontem (8), na Fenac, em Novo Hamburgo/RS, se desenha como uma mostra de oportunidades. Na avaliação de Marcio Jung, diretor-presidente da Fenac, a feira será histórica, especialmente para o segmento de máquinas, em um momento de busca por equipamentos que contribuam para produções mais eficientes. "Esta é a maior Fimec da história para máquinas. Todo mundo está buscando mais produtividade", observa o dirigente.

Para Jung, a Fimec ocorre em um momento oportuno, especialmente pela escassez de mão de obra na indústria calçadista brasileira. "O mercado está em alta. É o momento de suplantar dificuldades como a falta de mão de obra e, para você enfrentar isso, nada melhor do que estar em um encontro, dentro de uma feira icônica, com quase 50 anos e que traz sim oportunidades, não só de melhorar o teu processo, mas de modernizar a tua produção e de encontrar pessoas, de fazer conexões", destaca Jung.

Ao longo dos três dias de feira, o diretor-presidente da Fenac projeta receber a visitação profissional de 20 mil pessoas, do Brasil e do exterior. Segundo o dirigente, é o mesmo número de público da última edição da feira realizada em 2019. "É um público qualificado que vem para o evento com o foco definido nos negócios", sustenta.