top of page

Calçado brasileiro como protagonista na América Latina

Maior produtora de calçados do Ocidente, a indústria calçadista brasileira foi destaque no 25º Fórum Latino-Americano do Calçado, realizado nos últimos dias 22 e 23 de junho, em Cúcuta/Colômbia. Além de representantes da Abicalçados, participaram do evento executivos das indústrias de calçados do México, Argentina, Colômbia, Equador, Guatemala, Chile, El Salvador, Venezuela, Uruguai e Nicarágua.


Na oportunidade, o gestor de projetos da Abicalçados, Cristian Schlindwein, apresentou o programa Origem Sustentável, o único a certificar empresas da cadeia produtiva do calçado com práticas ESG no mundo. “Mostramos o protagonismo brasileiro em sustentabilidade não somente na América Latina, mas no mundo. Temos uma indústria sustentável, nos pilares ambiental, econômico e social, e todas as condições de sermos referência internacional na produção de um calçado ecologicamente correto e produzido a partir de processos que respeitam os direitos humanos. As práticas ESG, além de sua relevância ambiental e social, podem trazer ganhos de competitividade, especialmente diante do calçado asiático, que não tem esses atributos cada vez mais relevantes para o consumidor internacional”, comentou o gestor, ressaltando que já são mais de 100 empresas certificadas ou em processo de certificação.


Outro tema bastante discutido no encontro foi a concorrência desleal imposta por calçados asiáticos e também por plataformas digitais internacionais, que em muitos casos burlam o pagamento de impostos nos países de atuação, concorrendo de forma injusta e destruindo as indústrias nacionais. “Trata-se de um problema comum nos países latino-americanos produtores de calçados”, contou o presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira. Apesar de ser um problema muito comum nos países do continente, apenas Brasil, Argentina e Peru mantêm mecanismos de defesa antidumping contra o calçado importado da China.


Comunicação da Abicalçados



Comentarios


bottom of page