top of page

Fábrica de sapatos infantis cresce com matérias-primas locais

Nascida há quatro anos, a Petit Cheval, que produz calçados infantis em Porto Alegre, triplicou de tamanho. Só em 2021, o faturamento foi 220% maior do que no ano anterior. O modelo de negócios — os pais dos "clientes" escolhem o modelo no site e, cinco dias depois, o produto fica pronto — foi favorecido pela pandemia, quando as compras online dispararam.

Só no primeiro semestre deste ano, o aumento foi de 143,5% em relação a igual período em 2021. A meta é garantir a duplicação de tamanho até o final de 2022. A identificação da marca é um cavalinho, a tradução visual do que significa Petit Cheval.

— É uma marca que nasceu de um sonho pessoal e que, com matéria-prima e mão de obra 100% gaúcha, participa de importantes momentos das crianças e suas famílias — destaca a empresária Luiza Lisot, que desenha os modelos e cuida das embalagens.

A empresa busca levar o conceito slow fashion à moda infantil. Por isso, tem uma característica peculiar: não trabalha com estoque. Cada modelo é produzido sob encomenda. Além disso, usa matéria-prima e mão de obra locais. Desde 2018, já produziu cerca de 30 mil pares.

Neste ano, a empresa começou a produzir uma sola personalizada e 100% reciclável com borracha TR Eco, que deixa os produtos livres de componentes pesados e tóxicos, produzidos com matéria-prima renovável. A marca vende seus produtos em 87 pontos em todas as regiões do Brasil, além de estar presente também no Chile. Outra meta ainda para 2022 é ampliar a presença internacional.


Zero Hora




Comments


bottom of page