FIERGS quer garantia gás para indústria gaúcha

A FIERGS manifesta grave preocupação diante da informação de que, através de Chamada Pública (ANP nº 03/2021 – TBG), estaria sendo promovida a redução de uma parcela significativa de suprimento de gás natural destinado ao RS a partir de 2024, transferindo o volume para Santa Catarina. Em correspondência encaminhada ao diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Rodolfo Henrique de Saboia, o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, alerta que “a redução de 600 mil metros cúbicos/dia de suprimento de gás natural destinado ao Rio Grande do Sul viria a comprometer seriamente a atividade já prejudicada pelas conhecidas limitações do gasoduto que transporta e entrega gás no nosso Estado.”

A atividade fabril gaúcha conta com 50 mil estabelecimentos industriais que empregam diretamente 752 mil trabalhadores, sendo essencial à sua dinâmica o abastecimento deste energético em seus processos produtivos. Neste contexto, o presidente da FIERGS reforça a necessidade para que seja assegurada ao Rio Grande do Sul a oferta máxima de gás natural, como forma de preservar a estabilidade, previsibilidade e eficiência das empresas instaladas no solo gaúcho.


Comunicação FIERGS