Fimec 2022 superou as expectativas

Durante três dias, a Fimec reuniu o cluster coureiro-calçadista para apresentar lançamentos de produtos, tecnologias e serviços, na Fenac, em Novo Hamburgo/RS. O evento, que encerrou nesta quinta-feira (10), proporcionou o ambiente ideal para networking, prospecção e fechamento de negócios ao público qualificado que compareceu.

Esta avaliação foi um consenso na coletiva de imprensa realizada no último dia da feira, na qual a Abrameq foi representada pelo presidente André Nodari.

Para o diretor-presidente da Fenac, o saldo desta edição foi positivo. “Foi uma Fimec pujante e com qualidade, que reuniu visitantes com capacidade de tomada de decisão”, destacou. “Esta é a Fimec mais surpreendente de todos os tempos, tanto para expositores quanto visitantes da cadeia do calçado na América Latina”, relatou Jung. Para 2023, a expectativa é de uma feira ainda maior. “Diversos expositores já estão em contato para a próxima edição”, complementou.

A Fimec 2022 reuniu cerca de 280 expositores que apresentaram novidades em couros, produtos químicos, componentes, máquinas, equipamentos e tecnologias para calçados e curtumes. Entre os expositores, a perspectiva foi de retomada do otimismo no setor.

Para Nelise Gasperini, gerente comercial da Tecnomaq, o fechamento de negócios durante a edição também surpreendeu. “A feira em si nos surpreendeu muito positivamente. Não esperávamos tanta visitação nem a quantidade de pedidos que fechamos, já que o normal das feiras, principalmente para o segmento de máquinas, é uma venda mais demorada. Neste ano, muitos aproveitaram a Fimec para já fechar pedidos”, comemorou. Ao falar sobre o cenário atual do setor coureiro-calçadista. “O Brasil por si só passa por uma transformação no segmento do calçado e é um momento muito próspero nesse sentido para a indústria calçadista brasileira”, explicou Nelise.