top of page

Fimec tem área comercializada 30% maior

Comumente se diz que a cada Fimec – Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes – ela é “a maior de todos os tempos”. De fato, a 46ª edição é 30% maior em área comercializada que a mostra de 2022. Segundo o diretor-presidente da Fenac, Márcio Jung, o incremento se dá, especialmente, pelo movimento de retorno de empresas ao hall de expositores.

Em se tratando de expositores são 350 oriundos de cinco países. Ao todo, são 55 empresas estrangeiras expositoras. Assim como a área comercializada, nesta edição, o mix de exposição também é maior. “A Fimec é a vitrine para atender o setor calçadista. Em termos de diversificação da feira é preciso considerar que o próprio mercado abre estas condições”, frisa Jung.

Em três dias, a Fimec projeta superar a visitação de 20 mil profissionais de 40 países, incluindo o Brasil. “A Fimec é uma feira reconhecida mundialmente, que tem tudo para o desenvolvimento e a produção de um calçado. Nos últimos anos tivemos muitos tropeços econômicos e pandêmicos, mas agora tudo está se restabelecendo e o Brasil volta a mostrar sua força como player fornecedor da indústria calçadista global. Durante a feira, Novo Hamburgo, a Capital Nacional do Calçado, passa a ser a Capital Mundial do Calçado”, afirma o dirigente.


Jornal Exclusivo




Comments


bottom of page