Ford opera impressoras 3D com robô autônomo

No Centro de Manufatura Avançada da Ford, Javier é encarregado de operar as impressoras 3D completamente por conta própria. Ele é sempre pontual, muito preciso em seus movimentos e trabalha a maior parte do dia – fazendo apenas uma pequena pausa para recarregar. Este robô inovador sobre rodas da fornecedora KUKA, chamado Javier pelos operadores de manufatura aditiva da Ford, é parte integrante do desenvolvimento da empresa de um processo pioneiro na indústria para operar impressoras de carbono 3D com um robô móvel autônomo em vez de uma unidade fixa e estacionária.

“Esse novo processo tem a capacidade de mudar a maneira como usamos a robótica em nossas instalações de fabricação”, disse Jason Ryska, diretor de desenvolvimento global de tecnologia de fabricação. “Isso não apenas permite que a Ford dimensione suas operações de impressora 3D, mas também se estende a outros aspectos de nossos processos de fabricação – essa tecnologia nos permitirá simplificar equipamentos e ser ainda mais flexíveis na linha de montagem”.

A Ford alcançou grande precisão com Javier, usando seu feedback para reduzir significativamente as margens de erro. Além das impressoras 3D, o método pode ser aplicado a uma vasta gama de robôs que já trabalham na empresa para aumentar a eficiência e reduzir custos. Em seu esforço para inovar, a Ford registrou várias patentes relacionadas ao processo geral, interfaces de comunicação e posicionamento preciso do robô, que não requer o uso de um sistema de visão de câmera para “ver”.

Normalmente, equipamentos diferentes de vários fornecedores não conseguem interagir porque não executam a mesma interface de comunicação. A Ford desenvolveu um programa de interface de aplicativo que permite que diferentes equipamentos “falem a mesma língua” e enviem feedback constante entre si. Por exemplo, a impressora Carbon 3D informa ao robô móvel autônomo KUKA quando o produto impresso será finalizado e, em seguida, o robô informa à impressora que o robô chegou e está pronto para ser retirado. Esta comunicação inovadora é o que torna todo o processo possível.

Javier permite que a Ford opere suas impressoras 3D durante toda a noite, mesmo depois que os funcionários encerram o trabalho do dia. Isso não apenas aumenta o rendimento, mas também reduz o custo de produtos impressos personalizados. A Ford usou a impressora para fazer peças personalizadas de baixo volume, como um suporte de linha de freio para o Mustang Shelby GT500 equipado com o Performance Package.

Embora o processo em si seja autônomo, os operadores da Ford são responsáveis ​​por carregar projetos 3D na impressora e manter o maquinário, além de projetar novas maneiras de usar a tecnologia.


Ind4.0