Ipea mantém projeção de crescimento do PIB de 2022 em 1,1%, mas muda composição

O Ipea manteve sua projeção para o crescimento do PIB de 2022 em 1,1%, mas mudou a composição do desempenho da atividade econômica. Para os pesquisadores do Ipea, agropecuária e indústria terão desempenho pior do que o inicialmente esperado, enquanto os serviços, na esteira da normalização das atividades à medida que a pandemia é controlada, puxarão a economia.

Segundo o Ipea, a economia começou o ano sob impacto do aumento de contaminações da covid-19, por causa da variante Ômicron, mas a onda mais recente da doença foi rápida. Fevereiro e março foram meses de recuperação, de forma que os pesquisadores do Ipea estimam crescimento de 0,5% no PIB do primeiro trimestre ante o último de 2021.

"Apesar disso, acreditamos que a economia continuará sendo afetada por um conjunto de fatores que tendem a desacelerar seu ritmo de crescimento ao longo dos próximos trimestres de 2022. De um lado, os índices de inflação continuam surpreendendo para cima, o que afeta a renda real das famílias e seu consumo. Os efeitos do ciclo de aperto monetário ainda se farão sentir por algum tempo, resultando em perspectivas menos robustas de crescimento no mercado de crédito", diz um trecho do relatório divulgado nesta quinta-feira, 31, pelo Ipea.


Agência Estado