México reduziu importações de calçados europeus

O último balanço da Câmara da Indústria de Calçados de Guanajuato (CICEG) – o maior cluster de couro e calçados do país – marca para 2021 uma queda em suas importações da Espanha e da Itália, os principais países europeus fornecedores de calçados para o México.

O documento da entidade afirma que a Espanha exportou US$ 26,5 milhões em calçados para o México, o equivalente a 696.924 pares, e que esse valor é 13,9% inferior ao total de embarques registrados pelo país ibérico em 2020.

No caso da Itália, o valor exportado foi superior ao da Espanha, fechando 2021 em US$ 95,5 milhões. No entanto, na análise por volume, a indústria calçadista italiana efetuou embarques para o México de 466.048 pares, o que representa uma queda de 1,68% na comparação anual.

Cabe destacar a diferença significativa que o México paga a cada um desses países pela importação de calçados. Enquanto o preço de um par de origem espanhola gira em torno de US$ 38,10, o preço de um par italiano chega a US$ 205,02, refletindo uma variação de 438,1% entre os dois.


Cuero America