top of page

MP 1.227 é ameaça ao desenvolvimento brasileiro

A Abrameq, entidade que representa o setor de máquinas para couros e calçados brasileiros, recebeu com extrema preocupação a Medida Provisória 1.227, editada pelo Ministério da Fazenda, porque onera ainda mais a já sobretaxada indústria brasileira. André da Rocha, presidente da entidade, observa que, não há possibilidade de um Brasil forte sem uma indústria pujante, geradora de empregos e bem estar social.


O presidente da Abrameq cita dados da Confederação Nacional da Indústria, que estimam os prejuízos a serem provocados com esta medida: “ao limitar a compensação de créditos de PIS/Cofins e vedar o ressarcimento de saldo credor decorrente de crédito presumido de PIS/Cofins, a CNI estima que o impacto negativo na indústria seja de R$ 29,2 bilhões nos sete meses de sua vigência em 2024. Em 2025, o impacto negativo da MP deve chegar a R$ 60,8 bilhões”.


Por outro lado, a CNI destaca que “a manutenção da desoneração da folha de pagamentos, que provocou a edição da MP 1.277, produz impacto positivo para a indústria de R$ 9,3 bilhões neste ano”.


Diante disto, a Abrameq se associa às outras entidades empresariais brasileiras que lamentam mais esta medida em prejuízo da atividade industrial e estão mobilizadas no sentido de que o Congresso Nacional devolva ao governo esta MP, impedindo mais esta perda para o setor produtivo de nosso País.


Comentários


bottom of page