País gerou 2,7 milhões de empregos em 2021

Depois de dois anos muito difíceis para o mercado de trabalho, marcado pelo alto índice de desocupação devido ao avanço da pandemia, o segmento está em recuperação e fechou o ano de 2021 com um saldo muito positivo.

Em um ano de recuperação, o país gerou 2.730.597 oportunidades de emprego com carteira assinada, com 20.699.802 admissões e 17.969.205 desligamentos.

As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (31) pelo Ministério do Trabalho e Previdência, que em seu levantamento analisou uma queda no total de vínculos celetistas ativos em dezembro, demonstrando uma queda de 0,64% em comparação a novembro, mas mesmo assim o saldo é positivo.

Segundo o ministro da pasta, Onyx Lorenzoni, o resultado era esperado já que acontece uma alta nas contratações temporárias para as festas de final de ano, que costumam ser desligadas no próprio mês.

“O saldo negativo faz parte fundamentalmente dos trabalhadores temporários. Mas esse saldo aplicado sobre o acumulado do ano nos dão saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada no Brasil”, explicou em nota.

O resultado mostra uma recuperação dos setores econômicos com a reabertura do comércio, refletindo na maior necessidade de mão de obra, gerando novas oportunidades e em 2022 o ritmo de crescimento deve seguir acelerado.

Contábeis