Refinaria da Petrobras testa robô de combate a incêndio

Um robô capaz de reduzir a exposição dos brigadistas em cenários de combate a incêndio já é realidade. O protótipo criado pela empresa Unidroid foi testado na Refinaria Henrique Lage, em São José dos Campos (Revap). O equipamento passou por testes também na Refinaria de Paulínia (Replan).

Além de ajudar a preservar a segurança dos brigadistas, o robô permite resposta mais rápida e eficiente às emergências. O equipamento possibilita ainda acesso a locais onde não é possível o uso das viaturas de combate tradicionais. Ele também é resistente a altas temperaturas e pode ser controlado a distâncias de até 600 metros, permitindo que os brigadistas atuem afastados da zona de risco.

A Unidroid foi contemplada no edital de 2020 do Programa Petrobras Conexões para Inovação – módulo Startups. A aplicação tecnológica foi desenvolvida especialmente para a Petrobras e é a primeira no mundo adaptada para a indústria de óleo e gás e para área classificada (com risco de atmosfera inflamável).

O consultor de Segurança de Processo da Petrobras Laurence Pereira Siqueira explica que a empresa já possuía um robô com boa base de engenharia a partir da qual foi possível aperfeiçoá-lo com uma versão direcionada ao combate a incêndio nas refinarias da companhia. “Fizemos diversas melhorias com a inclusão de acessórios de combate, facilidades de operação, requisitos de segurança, resistência a fogo, aumento na vazão de água e inclusão de monitoramento por câmeras térmicas, câmeras em HD colorida e óculos de realidade aumentada”, detalha Laurence.


Agência de Notícias Petrobras