top of page

Setores industriais do Brasil e da Alemanha listam 5 prioridades

A CNI, a Federação das Indústrias Alemãs (BDI, na sigla em inglês) e a Comissão de Negócios Alemães da América Latina (LADW, na sigla em inglês) se reuniram com uma comitiva de empresários e integrantes dos respectivos governos, nesta segunda-feira (30), no Palácio do Planalto, em Brasília. Na ocasião, os representantes do setor industrial assinaram e entregaram ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a Olaf Scholz uma declaração conjunta com ações prioritárias para fortalecer os laços comerciais e políticos entre as economias.

O documento destaca ações necessárias como a conclusão do acordo entre União Europeia e Mercosul, iniciado em 2019 e considerado fundamental para aprofundar a relação econômica; a modernização do plano de ação da parceria estratégica entre Alemanha e Brasil, que está em vigor desde 2008 e precisa ser atualizado e ampliado; o lançamento das negociações para celebrar um novo e moderno acordo bilateral para evitar a dupla tributação (ADT) entre os países; o apoio à continuidade do processo de entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE); e a promoção de iniciativas de digitalização e Indústria 4.0, com temas como tecnologia 5G, segurança cibernética e transição energética sustentável.

O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, enfatizou a importância da primeira das cinco prioridades listadas na declaração conjunta, o acordo entre Mercosul e União Europeia. “Entendemos que o contexto atual reforça ainda mais a necessidade de concluir formalmente o Acordo Mercosul-UE. A indústria brasileira tem necessidade de aprofundar a integração internacional de forma estratégica e o avanço para a conclusão e posterior entrada em vigor do acordo seria um passo fundamental nessa direção, trazendo benefícios concretos no âmbito bilateral e regional da nossa parceria com Alemanha” explica Andrade.


Portal da Indústria




コメント


bottom of page